Supremacia quântica é um novo paradigma na computação

A equipe do Google AI Quantum publicou na Nature da semana que passou um novo paradigma na computação, a supremacia quântica. Com um chip batizado de Sycamore, os físicos da empresa conseguiram uma redução dramática no tempo de processamento de algoritmos complexos (“random circuit sampling“) – no experimento citado, o computador mais rápido atualmente levaria 10 mil anos para executar a tarefa, enquanto o chip desenvolvido levou 200 segundos. Há uma explicação mais “amigável” sobre o experimento no blog do Google.

Medo!

Novo editor genético aprimora o CRISPR

O biólogo de Harvard, David Liu, anunciou uma evolução na técnica de edição de DNA: no lugar de cortar a dupla hélice como o CRISPR faz, ele propõs uma forma de trocar a “letra” do genoma por qualquer outra e assim corrigir qualquer erro genético, sem de fato cortar o DNA. Ele chamou a técnica de “prime editing”, uma espécie de procura-e-troca genética.

Um nome para lembrar no futuro: Beam Therapeutics.

Mudanças climáticas: os riscos não previstos nas avaliações econômicas

A publicação da London School of Economics and Political Science faz um levantamento, um tanto assustador, dos possíveis impactos das mudanças climáticas avaliadas incorretamente pelos economistas. O artigo levanta hipóteses com base na ideia de que muitas interações naturais ainda são desconhecidas pela ciência e portanto impossíveis de prever a partir da nossa experiência.

Terminho novo para aprender: temperatura do bulbo úmido.

Deixe uma resposta