O vídeo abaixo, do canal Real Engineering no YouTube, dá uma visão mais detalhada do avanço obtido pelo Laboratório Nacional Lawrence Livermore, na Califórnia, em gerar energia com fusão nuclear, em um processo até o momento inédito. O vídeo fala por si.

O noticiário sobre o assunto tem sua boa dose de ceticismo, o que inclui, por óbvio, problemas iniciais de engenharia. No entanto, lembremos que entre as descobertas de Marie Curie no campo da radioatividade, em 1902, e a criação pelo projeto Manhattan da primeira bomba atômica em 1945, ou seja, entre a descoberta do mecanismo físico-químico e a aplicação prática, se passaram cerca de 43 anos, historicamente muito rápido. No cenário de desenvolvimento atual, em que já existe uma aplicação prática, embora ineficiente (o processo do Lawrence Livermore), uma aplicação prática eficiente e economicamente viável tem tudo para ser ainda mais rápida. Na torcida para que não seja, primeiro, só mais um outro tipo de bomba.

Política

Após reportagem do Intercept, MPF ajuíza ação civil pública contra Projeto Excel – do texto: “O Ministério Público Federal ajuizou uma ação civil pública pedindo que o governo brasileiro suspenda imediatamente o armazenamento e compartilhamento de dados de investigações policiais obtidos por meio do Projeto Excel – e que destrua as bases de dados que estão em seu poder“. O Projeto Excel é constituído basicamente por programas/dispositivos criados pela Cellebrite, uma subsidiária israelense da Sun Corporation especializada em “extração, transferência e análise de dados” obtidos em dispositivos móveis. Essa vigilância tecnológica é mais um entre os inúmeros novos itens com os quais precisamos aprender a conviver, via regulamentação, o mais rápido possível. Enquanto não existem regras definidas, o MP está certo, tem que proibir na origem.

Tecnologia

Elon Musk should step down as head of Twitter, says poll – em enquete promovida pelo próprio Musk, os usuários do Twitter deram uma resposta clara: 57,5%, contra 42,5%, dos mais de 17,5 milhões de votantes, acreditam que Elon Musk deve deixar o cargo de CEO da plataforma. Cada um escolhe o critério eleitoral em que prefere colocar o próprio destino. Será que cumpre a promessa? Tempo de começar os preparativos para, ele mesmo, ser o primeiro a pisar em Marte.

Twitter Bans Accounts Promoting Other Social Networks – o argumento, em tese, é se é publicidade tem que pagar, acredito. O caminho para transformar o Twitter numa chatice é muito mais fácil de trilhar do que se poderia imaginar.

A imagem de destaque deste post foi gerada pelo Midjourney.

(Visited 2 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta